Plin - Psicologia Infantojuvenil. Site especializado em conteúdo psicológico para crianças e adolescentes

O lado bom do erro

por Flávia Lacerda

 

Errar  dói, incomoda, muitas vezes gera sentimentos como vergonha, raiva, desesperança. Mas apesar do desconforto sentido, precisamos continuar tentando.

E como ensinar as nossas crianças e adolescentes a lidarem com o erro de uma forma mais leve, encontrando soluções mais criativas para a resolução do problema?

– Seja um modelo para seu filho, pra sua aluna, pro seu sobrinho. Ao cometer o erro, assuma-o, peça desculpas se for o caso, e tente novamente. As crianças e os adolescentes aprendem muito pela observação. Isso é até uma habilidade do nosso cerebro muito importante. Então as ações muitas vezes são mais poderosas do que as nossas palavras.

– Ao elogiar, dê enfase ao processo e não ao resultado. O que isso significa? Elogie o esforço, a dedicação, o empenho e não a inteligencia, a esperteza, a nota. Essa mudança simples influenciam de uma maneira significativa na nosso jeito de lidar com o erro.

– Em vez de oferecer uma solução imediata para o consertar o erro da sua filho (o), acalme seu coração e faça perguntas para levar o outro a encontrar uma solução diferente, mais criativa para aquele problema.

Um abraço carinhoso,

Flávia e Etiene

Flávia Lacerda Psicóloga. Mestre em Psicologia (UnB). Facilitadora do Programa Friends for Life - Pathways Health and Research Center. Pós-graduanda Terapia de Casais e Famílias (PUCGO). Sócia e colunista do Plin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *