Plin - Psicologia Infantojuvenil. Site especializado em conteúdo psicológico para crianças e adolescentes

Como conversar com as crianças sobre drogas?

Como conversar com as crianças sobre drogas?
por Flávia Lacerda

Muitas vezes pelo medo dos filhos usarem drogas,  evitamos falar sobre qualquer assunto relacionado ao tema, ou então vamos para o outro extremo, longos sermões são dados, com discursos um pouquinho cansativos para as crianças.

Mas uma uma coisa é fato: precisamos conversar sobre drogas com elas!

É muito importante que essa conversa ocorra de forma contextualizada, ou seja, discutida de forma adequada à idade da criança. Pode ser a partir de um filme, comercial de tv ou desenho que suscite a necessidade da conversa.  Assim, esse assunto deixa de ser algo misterioso, proibido e secreto, deixando de ser instigante e perdendo muito de seus atrativos.

Podemos falar que drogas são substâncias que afetam de uma forma não muito legal como as pessoas agem, sentem e pensam.  E que existem alguns bons hábitos que as pessoas devem seguir, como por exemplo, comer comida saudável, brincar/ fazer atividade física, e dormir bem.

Outro forma interessante, é abordar o uso de substâncias a partir de produtos que são mais visíveis no cotidiano das crianças, como remédios, produtos de limpeza, bebidas alcoólicas e cigarro. Muitas vezes as crianças não têm acesso (e é desejável que isso ocorra) ou conhecimento sobre as substâncias ilícitas, como a cocaína e o crack. Explicar a partir de produtos que seu filho conheça, auxilia na compreensão e também torna o assunto mais leve.

Por exemplo, você pode falar para seu filho que apesar do remédio ter um gostinho bom, ele não é um doce ou sobremesa. Que devemos tomá-lo apenas quando estamos doentes e sob orientação de um médico.  Ou então, pontuar que apesar de um produto ser bastante cheiroso e usado para limpar a casa, ele é muito perigoso para a nossa saúde. E que devemos também tomar cuidado com os bichinhos de estimação para eles não lamberem ou cheirarem, já que faz muito mal..

Para prevenir o uso de drogas, além de um diálogo aberto e informações adequadas para as crianças , é muito importante demonstrar amor, carinho e aceitação pelo o que seu filho é de verdade.

Sabemos que o fenômeno das drogas é multifacetado, bastante complexo.  Mas também sabemos que sentir-se pertencente à família é um de fator proteção muito poderoso para as nossas crianças e adolescentes.

É o amor provando mais uma vez, que é sempre o melhor caminho, não é mesmo?! 🙂

 

Um forte abraço,

Flávia.

Flávia Lacerda Psicóloga. Mestre em Psicologia (UnB). Facilitadora do Programa Friends for Life - Pathways Health and Research Center. Pós-graduanda Terapia de Casais e Famílias (PUCGO). Sócia e colunista do Plin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *